A história e representações do Monge do Mar

155

Ilustração do livro “Monachus marinus” de 1555.

Em algum momento durante 1545-1500, o rei dinamarquês Cristiano III enviou para o Sacro Imperador Romano Carlos V, então na Espanha, desenhos de um estranho animal que havia sido pego em Öresund, o estreito entre a ilha de Sjælland (Dinamarca) e a Suécia.

A criatura foi descrita como tendo

“uma cabeça e rosto humanos, assemelhando-se na aparência dos homens com cabeça tosquiada, a quem chamamos de monge por causa de sua vida solitária; mas a aparência das suas partes inferiores, tendo um revestimento de escamas, mal indicava o tronco e os membros e juntas do corpo humano. Pela ordem do rei esta abominável criatura foi imediatamente enterrada no solo, a fim de que não aconteça, como o novo e incomum faz, fornecer um assunto fértil para conversas ofensivas.”

Essa estranha criatura despertou o interesse em toda a Europa, e seu apelo para o Imperador foi tanta que um cronista alegou que, como resultado, o rei Cristiano foi incluído em uma aliança formada no ano de 1550 entre o Imperador e os escoceses. O historiador William M. Johnson observou que a face do Monge tinha uma semelhança impressionante com São Francisco de Assis.

Os Monges de Guillaume Rondelet (1554) e Pierre Belon (1553).

Segundo Conrad Gerner, houveram mais três casos de Monges capturados: em 1530, 1546 e 1549. Curiosamente, o monge de 1546 era negro.  Na obra “Annales” de John Stow, ele registra a captura de uma dessas criaturas, onde no ano de 1187 um peixe com forma de homem foi retirado do mar perto de Suffolj, e mantido em custódia em um castelo. Durante mais de seis meses, ele não falou nenhuma palavra e comeu apenas peixe cru. Muitas vezes, era levado para a igreja, onde “não mostrava nenhum sinal de adoração”. Depois, quando estava com uma aparência não muito boa, o homem-peixe fugiu para o mar e nunca mais foi visto.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s